• ABRIC

Ainda cabe sonhar!

Autor: Dannilo Augusto Freire

Lembro que uma vez, em uma feira de ciências, uma professora parou em meu stande para assistir meu projeto e após ouvir atentamente o trabalho e tecer alguns comentários, ela disse algo que até hoje guardo na memória.


Ela disse que nós que fazíamos projetos científicos éramos diferentes dos nossos colegas de escola que não estavam ali, não no sentido de sermos melhores do que eles, mas no fato de termos buscado outros caminhos. Ousamos em ir além dos muros da escola, do que está contida na grade curricular, de buscar fazer a diferença.


“Eu não conheço ninguém, nenhum aluno que tenha feito projeto científico, que não tenha dado certo na vida”, essa fala dela me marcou muito, na hora eu me senti impactado por ela, mas de fato só algum tempo depois pude ver sentido nisso que ela falou. Foi quando vi a trajetória e a evolção em muitos dos amigos que fiz e até mesmo na minha vida, na minha formação profissional e como cidadão.


Às vezes, e hoje em dia principalmente, a gente perde muito tempo apenas criticando, reclamando e querendo que apenas os outros resolvam os problemas do mundo. Quando na verdade nós podemos perfeitamente solucionar uma parte deles, com nossa inquietude, com nosso talento, com nosso espírito empreendedor e pensamento científico.


Há muitos exemplos espalhados pelo país, pelas nossas escolas, sejam elas no Norte ou Sul do país, na escola pública e privada, nas melhores instituições de ensino e até mesmo naquelas que vivem em uma situação de total descaso público. Mas que não sofre de descaso de uma juventude com pensamento crítico e pesquisador, pronta para fazer ciência.


Não temos culpa do que acontece em nosso país, mas somos responsáveis em promover a mudança que ele precisa. Precisamos urgentemente fazer micro revolucões em nossas cidades e escolas, é preciso impactar cada vez mais pessoas, acreditar que o caminho da ciência é difícil, e muitas vezes desmotivador a cada “não” recebido. Mas vale a pena, veja só o mundo que vocêjá conquistou.


Olhe ao redor e procure pertinho de voce, jovens e professores (verdadeiros heróis) que tem feito muito com pouco, que não desistiram da ciência quando tentaram o intimidar e limitá-los. É uma trajetória de superacão, de autoconhecimento e que abrem as portas do mundo. Permite-nos sonhar, mas também nos dar asas para realizar.


Sigo acreditando que o brilho do jovem cientista é o que mais nos move a fazer da ABRIC, uma ponte que apresenta os estudantes e professores ao fazer ciência. Enquanto o brilho nos olhos dos jovens cientistas existirem, a ABRIC estará aqui. Para dizer que vale a pena continuar, que ainda cabe sonhar.

  • Facebook ícone social
  • Instagram ícone social
  • YouTube ícone social

INFORMAÇÕES: abric@abric.ong.br

© 2019 ABRIC - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE INCENTIVO A CIÊNCIA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS